fev 21, 2017 Compra e Venda 1 comment

Existe Sazonalidade no Mercado Imobiliário?

Seja para vender pelo maior preço ou comprar com o menor desconto, todos os fatores que podem te ajudar a atingir os seus objetivos financeiros devem ser levados em conta na hora de negociar um imóvel.

Um fator pouco observado, mas que não deve ser desconsiderado é a Sazonalidade do Mercado Imobiliário.

Se o imóvel em questão for uma casa na praia de Porto de Galinhas ou um chalé em Gravatá, a fator Sazonalidade tem um peso muito maior.

Quem deseja negociar a compra ou aluguel de uma casa de praia durante inverno, certamente vai conseguir negociar descontos e encontrar preços mais baixos com muito mais facilidade.
O motivo é simples: a procura por esses tipos de imóveis é muito menor durante o inverno e só volta a ficar aquecida em setembro, outubro e novembro, os meses que antecedem o verão.

O mesmo vale para imóveis no campo. Uma casa em Gravatá tende a ser vendida por preço muito mais atraente em Outubro ou Novembro, quando verão se aproxima e há pouco turismo na cidade. Por outro lado, esta mesma casa seria negociada por um preço mais alto nos meses de Junho e Julho, quando cerca de 250 mil pessoas visitam a cidade de 80 mil habitantes. Nesse caso, a visibilidade e a procura pela casa seria muito maior. Sendo assim, o vendedor encontra condições mais favoráveis para fechar negócio.

E a Sazonalidade no Grande Recife? Existe ou não?

Certamente, quem procura um imóvel para moradia, em tese não se importa com o período do ano em que deverá realizar a compra.

Porém, analisando um dos conceitos utilizados para aferir o IVV, o Índice de Velocidade de Vendas que é divulgado mensalmente pela Federação das Indústrias de Pernambuco (FIEPE), é possível identificar Sazonalidade de vendas nos imóveis NOVOS comercializados na Região Metropolitana do Recife.

Esta é a Tabela do número de unidades vendidas mensalmente:

Fiz um recorte de um período de 10 anos (2005 à 2015).
Neste “Recorte”, organizei os anos por colunas e o número de vendas acompanhada dos respectivos meses por fileiras – de forma que os meses com mais vendas estão no topo e os meses com menos vendas ficam no final da tabela.

Desta forma, podemos observar o seguinte:

Os meses de Março, Setembro e Novembro foram os que apareceram mais vezes entre o “top 3”.
Já o mês de Julho, NUNCA figurou entre os três melhores meses do nosso recorte.

Por outro lado, Julho foi o mês que mais apareceu entre os três piores meses de vendas dos anos selecionados.
E o mês de Setembro, também nunca esteve entre os meses com menos vendas realizadas.

Ou seja, pelo nosso recorte, a força Vendedora teve a mais vantagem nos meses de Março, Setembro e Novembro.
Já a força Compradora, se saiu melhor nos meses de Fevereiro, Junho e Julho.

Até aí tudo bem… Mas como esses números podem ser explicados?

Antes de mais nada, é preciso levar em consideração que os dados se referem à imóveis novos.
Quando uma construtora faz um lançamento, ela investe pesado em marketing e isso certamente tem influência nas vendas.
Não consegui identificar um padrão para meses do ano em que novos laçamentos surgem no mercado… Por isso, não é possível afirmar com precisão cirúrgica quais meses do ano são os melhores para se comprar um imóvel novo. No entanto, é possível observar tendências.

Historicamente, o mês de Julho é o mais chuvoso na capital Pernambucana.
Isso tanto pode atrapalhar a entrega de obras, quanto também a disponibilidade ou mobilidade de uma pessoa que deseja sair em busca de um imóvel.
Talvez, não por acaso, os meses mais chuvosos do ano também estão entre os que tem menos vendas.

É bem verdade que para muita gente o ano só começa depois do Carnaval.
Isso explica o fato de o mês de Março ter registrado um bom número de vendas nos últimos anos.
Já Fevereiro (que diga-se de passagem, é um mais mais curto), está entre os piores meses de vendas para as construtoras.

Agora o que explica o bom número de vendas nos meses Setembro e Novembro?
Na minha opinião, Setembro é um mês ensolarado, tem poucos feriados e vem depois do período de férias escolares. Talvez muitas pessoas fazem a procura final em meados de Agosto para fechar negócio em Setembro.
Porém, não entendo porque o mês de outubro tem um registro de poucas vendas. Isso é mais um indício que essa análise apenas identifica tendências e não pode ser encarada como verdade absoluta.

Porém, Novembro, é um mês que registra um alto número de vendas por um fator simples:
É a época do ano que muitas pessoas recebem o 13º terceiro salário – Um dinheiro que geralmente é usado para complementar a entrada do imóvel novo ou pagar impostos e despesas do registro da casa própria.

Gostou desta análise?
Que tal comprar o seu novo imóvel num período de baixa para as imobiliárias?
Claro que o momento do mercado imobiliário em si tem um peso muito maior. Porém, para quem preza pelo seu dinheiro, qualquer fator que possibilite um maior desconto na negociação do imóvel é válido.

3 piores meses:

Jan 3x

Fev 4x

Mar 2x

Abr 3x

Mai 2x

Jun 4x

Jul 5x

Ago 3x

Set 0x

Out 2x

Nov 2x

Dez 3x

Meses Chuva (Mar – Ago) = 19x (15% a mais)

Meses Sol (Set – Fev) = 14x

3 melhores meses:

Jan 2x

Fev 3x

Mar 7x

Abr 2x

Mai 3x

Jun 2x
Jul 0x
Ago 2x
Set 4x

Out 1x

Nov 5x

Dez 2x

Meses Chuva (Mar – Ago) = 16x (15% a mais)

Meses Sol (Set – Fev) = 17x